Pista de Ciclismo PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

A pista de ciclismo transitou do Estádio do Lumiar no qual, como velódromo, proporcionou espectáculos de ciclismo e motorismo - motas e automóveis. Competições que, às vezes eram mistas porque as provas ciclistas de meio fundo se realizavam com os ciclistas correndo "puxados" por motas.

Pista de Ciclismo

A pista de ciclismo não replicou inteiramente, porém, o velódromo do Estádio do Lumiar. Foi modernizada, alargada em dois metros em todo o perímetro e recebeu maior inclinação para que ficasse mais rápida. Foi até 1979 uma das atracções do Estádio José Alvalade.

O conceito de Estádio Olímpico que inspirou os obreiros do Estádio José Alvalade na década de cinquenta, incluía pista de ciclismo.

Na inauguração do Estádio José Alvalade incluiu um espectáculo de ciclismo com projecção mundial, realizado em 21 Junho de 1956, 11 dias depois da inauguração solene.

Esse festival ficou como ponto de partida para 23 intensos anos de actividade, que não se confinou ao ciclismo, pois a pista foi cenário igualmente para provas de motorismo.

As noites de Alvalade animaram-se frequentemente com espectáculos de pista dedicados exclusivamente ao ciclismo, entre eles uma prova de "24 horas de Lisboa", uma corrida de um dia com regulamentos especiais e complementada, sobretudo durante a noite, com outras actividades, designadamente espectáculos musicais. Estas eram iniciativas muito em voga nesses tempos e que tinham como inspiração as grandes clássicas de pista com provas de seis dias.

Pontos altos da vida da pista de Alvalade foram algumas das etapas da volta a Portugal, quer com provas em série quer de contra relógio por equipas. Sempre muito emocionantes por serem decididas ao segundo.

Momentos inesquecíveis viveram-se em 1969 e 1970 com a chegada da última etapa da volta a Portugal. As bancadas de Alvalade receberam multidões para consagrar os derradeiros metros dos contra relógios vitoriosos de Joaquim Agostinho. A cavalgada do poderoso ciclista verde e branco era acompanhada intensamente pela rádio, que dava conta dos tempos de passagem, até que a multidão explodia em delírio, como num golo que valesse um titulo , com a entrada de Joaquim Agostinho em pista, pela porta da maratona, sabendo que o seu tempo já seria imbatível.

A pista de ciclismo marcou uma era desportiva em Portugal, foi palco de exibição de alguns dos mais sonantes nomes mundiais da bicicleta permitiu que se vibrasse até ao delírio com Joaquim Agostinho, verdadeiro fenómeno do desporto.

A tradição velocipédica do Estádio José Alvalade foi tão forte que, na hora da despedida, aí terminou a edição de 2003 da volta a Portugal, numa derradeira homenagem ao recinto, ainda que prestada rodando sobre a pista de tartan do atletismo.

 

Estádios, Sedes e Campos

O SCP, desde a sua formação, fixou como objectivo o desenvolvimento da prática desportiva multidisciplinar, albergando inúmeras modalidades.

Neste contexto a evolução dos espaços sociodesportivos no nosso grande Clube é um aspecto relevante na história da instituição que pretendemos abordar neste sub menu.

 

Facebook Twitter YouTube Google+ RSS