Cipriano Santos PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Cipriano Santos foi o primeiro dos grandes Guarda-Redes portugueses que o nosso clube teve nas suas fileiras. Estreou se no dia 11 de Março de 1923, quando tinha apenas 21 anos de idade. Foi titular da nossa baliza até a temporada de 1931/32, altura em que chegou ao clube Artur Dyson, que lhe viria a tirar o lugar como principal Guarda-Redes do Sporting Clube de Portugal.

Cipriano

Durante as 13 épocas em que representou o clube, Cipriano fez aproximadamente 130 jogos pela equipa principal, conquistando 4 Campeonatos de Lisboa e ficando eternamente recordado, sendo o Guarda-Redes que ganhou o primeiro Campeonato de Portugal, na época de 1922/23.

Fez 2 jogos pela Selecção Nacional Portuguesa, estreando-se na cidade do Porto a 24 de Janeiro de 1926. A partida foi entre Portugal e a sua congénere checoslovaca, empatando as equipas a uma bola. O outro jogo que realizou foi dois anos depois, em Lisboa, com outro empate. Este jogo foi o primeiro em que Portugal conseguiu sair dum confronto com a Espanha sem ser derrotado, empatando a dois igual.

Recebeu da parte do Sporting Clube de Portugal a Medalha de Mérito e Dedicação, por altura das comemorações das Bodas de Prata do Clube.

 

Júlio Rendeiro

A história do SCP foi edificada com o contributo de inúmeros atletas que desde 1906 concretizaram um sonho que estará sempre por cumprir.

Nos primeiros tempos tratavam-se de atletas que simultaneamente eram dirigentes, seccionistas, roupeiros numa comovente demonstração de amor à camisola.

Neste espaço pretendemos evocar os homens e mulheres que engrandeceram o ideal de Francisco Stromp. Queremos valorizar aqueles que, nas mais diversas modalidades, transformaram o SCP na maior potência desportiva nacional, num dos maiores da Europa em títulos conquistados e no topo do mundo com mais de uma centena de atletas olímpicos.

Assumimos o legado deixado pelas várias gerações de atletas e por ele lutamos convictamente.

 

Facebook Twitter YouTube Google+ RSS