Jogo deprimente
Sábado, 05 Fevereiro 2011

SCP 3 - Naval 3

A equipe profissional de Futebol do SCP empatou com a Naval 1º de Maio a três golos. Pelo SCP marcaram Liedson por duas vezes e Postiga de grande penalidade, em mais um jogo deprimente do onze de Paulo Sérgio

A equipa mostrou demasiado inconsistente, consentindo golos em lances pouco admissíveis em alta competição.

Para esta jornada, disputada uma vez mais uma 6ª feira ao início da noite, a Torcida Verde esteve a preparar ao longo de toda a semana um novo "tifo" de intervenção. Uma metáfora relativa aos bastidores que flagelam o Grande SCP.

No início do jogo, um mega estandarte com 8ms por 5ms retratava uma "épica" luta do leão, eterno símbolo do SCP. Uma luta onde o leão está em conflito consigo mesmo, uma vez que no complemento da sua cauda emergia uma serpente pronta a atacar a cabeça.

Esta metáfora, resume a nossa leitura das lutas sem quartel pelo poder dentro do nosso Clube, no qual parecem operar impunemente diversas "víboras".

Este novo "tifo" de intervenção politicamente incorrecto, expôs um flagelo que atinge o Grande SCP há muitos e longos anos.

Mais que um alerta, uma denúncia lançada pela Torcida Verde que não pretende qualquer aclamação nem unanimidade num rumo que se orgulha na sua autonomia e na sua coerência.

Foi também em nome desses valores que apresentámos a frase "Liedson resolve...virar a cara à luta".

Não importa no momento evocar o "histórico" do ex-futebolista do SCP, relacionado com as sucessivas polémicas nas férias de Natal, de Verão, com as renovações e tantos outros episódios.

Terá sido ao contrário um bom profissional dentro de campo, uma vez que sempre pareceu esforçar-se por merecer o seu salário milionário.

No actual momento do Futebol leonino e do próprio SCP, não seria de esperar esta verdadeira "deserção" da parte de um futebolista que os dirigentes e adeptos sempre defenderam, como poucos. Onde fica o respeito pelos adeptos nisto tudo? Abandonou o SCP por se tratar, apenas e só, de um profissional e ponto final.

Como adeptos organizados desde 1984 temos que respeitar a decisão do futebolista que lutou, com a ajuda do seu empresário, até à exaustão para conseguir a desvinculação do nosso SCP e rumar à sua pátria.

Confessamos não ter "capacidade" para alinhar em manifestações de euforia e de júbilo para com um profissional que, apesar de ter um com contrato assinado de livre vontade com o Clube, abandonou o barco numa altura muito complicada, virando a cara à luta, ao contrário do que fazia dentro das quatro linhas.

Os jogadores passam mas o SCP é eterno!

SCP 2 - G. Rangers 2
SCP 2 - G. Rangers 2
SCP 2 - G. Rangers 2

 

 

 

Facebook Twitter YouTube Google+ RSS