Unidos Venceremos PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Episódio 55

Em 2000 o futebol do SCP estava em plena luta pela conquista do título que fugia desde 1982. Um empate em Leiria originou declarações publicas de destacados dirigentes do Clube, indiciando quezílias internas capazes de comprometer a conquista do titulo máximo. Entre os protagonistas estava o futuro presidente Dias da Cunha, então Vice-Presidente do Conselho Directivo e também o dirigente da SAD, Luís Duque.

Episódio 55

Na jornada seguinte em Alvalade apresentámos uma coreografia composta por estandartes representativos dos futebolistas que conquistariam o título máximo e da frase "Unidos Venceremos", exortando aos dirigentes leoninos a colocarem o clube acima das questões pessoais!

Sabemos que esta iniciativa terá incomodado determinadas "personalidades" de então muito propícias ao clima de guerra interno, como no final dessa mesma época se confirmaria...

 

SCP 0 - Basileia 0

Tratam-se de situações marcantes para os militantes da Torcida Verde que viveram essas jornadas ao vivo e a cores.

Desde 1984, o ano da sua fundação, a Torcida Verde tem vivido inúmeros episódios que forjaram o seu carácter e determinaram em grande parte a sua acção.

Tratam-se de situações marcantes para os militantes da Torcida Verde que viveram essas jornadas ao vivo e a cores.

São momentos diversos, com personagens tão diferentes como dirigentes desportivos ou institucionais até aos adeptos e cidadãos mais anónimos.

Neste espaço esses pedaços de história da Torcida Verde são evocados com humor, ironia, determinação e muita convicção. Uma abordagem que se pretende tão original como interventiva, bem evidente nos inúmeros episódios em que se denúncia a hipocrisia, o cinismo, a falta de coragem, o preconceito, a imbecilidade, a mesquinhez, a reverência ou a subserviência.

Simultaneamente muitíssimos outros momentos evocam grandes batalhas assumidas pela Torcida Verde em nome das nossas convicções e ideal clubista.

Estes textos ilustram o percurso da Torcida Verde, tantas vezes rumando num mar turbulento repleto de contradições que emergem, invariavelmente de factores exógenos e externos à natureza associativa do mundo dos clubes e dos adeptos.

 

Facebook Twitter YouTube Google+ RSS