Photo
Fuck The System PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Episódio 44

Quando em 1994 um sentimento de profunda revolta percorria o clube, por via do “caso Ovarense”, arbitragens escandalosas e afins… na Torcida Verde decidimos realizar uma coreografia que causaria um verdadeiro escândalo nacional.

Fuck The System 1994

Elaborámos painéis dos principais cromos da bola que dominavam o futebol de então: Manuel Damásio, Pinto da Costa, Valentim Loureiro e em poses eróticas e de uma ternura quase comovente, que foram apresentados no jogo com o Tirsense, em Alvalade.

A frase "Futebol em Portugal é um bacanal" dominava o "enquadramento" e mais em baixo uma outra gritava com firmeza… "Fuck The System"!!!

Fuck The System 1994

Esta coreografia causou um brutal impacto mediático, designadamente com honra de 1ª página no jornal diário "A Capital", para além de outros, superando as nossas expectativas e valendo-nos uma valente "reprimenda" de alguns dirigentes.

Uma vez mais o nosso grupo esteve na vanguarda...

Fotos:

 

SCP 0 - Basileia 0

Tratam-se de situações marcantes para os militantes da Torcida Verde que viveram essas jornadas ao vivo e a cores.

Desde 1984, o ano da sua fundação, a Torcida Verde tem vivido inúmeros episódios que forjaram o seu carácter e determinaram em grande parte a sua acção.

Tratam-se de situações marcantes para os militantes da Torcida Verde que viveram essas jornadas ao vivo e a cores.

São momentos diversos, com personagens tão diferentes como dirigentes desportivos ou institucionais até aos adeptos e cidadãos mais anónimos.

Neste espaço esses pedaços de história da Torcida Verde são evocados com humor, ironia, determinação e muita convicção. Uma abordagem que se pretende tão original como interventiva, bem evidente nos inúmeros episódios em que se denúncia a hipocrisia, o cinismo, a falta de coragem, o preconceito, a imbecilidade, a mesquinhez, a reverência ou a subserviência.

Simultaneamente muitíssimos outros momentos evocam grandes batalhas assumidas pela Torcida Verde em nome das nossas convicções e ideal clubista.

Estes textos ilustram o percurso da Torcida Verde, tantas vezes rumando num mar turbulento repleto de contradições que emergem, invariavelmente de factores exógenos e externos à natureza associativa do mundo dos clubes e dos adeptos.

 

Facebook Twitter YouTube Google+ RSS