Depondo na FPF em nome do Clube PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Episódio 26

Um dos primeiros episódios mais característicos vividos pela Torcida Verde ocorreu na presidência de Jorge Gonçalves.

Depondo na FPF

Em Setembro de 1988 o SCP deslocou-se à Amadora para defrontar o Estrela e nessa deslocação registaram-se "ocorrências" que originaram um processo disciplinar pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

Recordamos que na véspera da deslocação a Penafiel, fomos convocados por um vice-presidente do SCP que nos informou termos sido "arrolados” como testemunhas do SCP no processo que a FPF havia instaurado ao Clube.

Numa Segunda-feira de Outubro, ainda mal refeitos da deslocação que no Domingo nos levara a Penafiel, apresentámo-nos na sede da FPF respondendo "exaustivamente" a uma série de questões que nos foram colocadas…

 

SCP 0 - Basileia 0

Tratam-se de situações marcantes para os militantes da Torcida Verde que viveram essas jornadas ao vivo e a cores.

Desde 1984, o ano da sua fundação, a Torcida Verde tem vivido inúmeros episódios que forjaram o seu carácter e determinaram em grande parte a sua acção.

Tratam-se de situações marcantes para os militantes da Torcida Verde que viveram essas jornadas ao vivo e a cores.

São momentos diversos, com personagens tão diferentes como dirigentes desportivos ou institucionais até aos adeptos e cidadãos mais anónimos.

Neste espaço esses pedaços de história da Torcida Verde são evocados com humor, ironia, determinação e muita convicção. Uma abordagem que se pretende tão original como interventiva, bem evidente nos inúmeros episódios em que se denúncia a hipocrisia, o cinismo, a falta de coragem, o preconceito, a imbecilidade, a mesquinhez, a reverência ou a subserviência.

Simultaneamente muitíssimos outros momentos evocam grandes batalhas assumidas pela Torcida Verde em nome das nossas convicções e ideal clubista.

Estes textos ilustram o percurso da Torcida Verde, tantas vezes rumando num mar turbulento repleto de contradições que emergem, invariavelmente de factores exógenos e externos à natureza associativa do mundo dos clubes e dos adeptos.

 

Facebook Twitter YouTube Google+ RSS