1º Megaestandarte: reciclar! PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Episódio 9

A originalidade e a inovação são características genéticas da Torcida Verde. Sem quaisquer preconceitos assumimos que estas são características, tantas e tantas vezes inspiradas por iniciativas e ideias oriundas de outras realidades, de outras latitudes. Desta forma nasceu em 1985 o primeiro megaestandarte do Grupo. Esse megaestandarte, talvez o primeiro a nível nacional, surgiu da fusão de duas bandeiras, entretanto em estado de reciclagem.

primeiro megaestangarte

Naqueles anos 80, as tochas eram usadas de forma massiva com resultados directos nas bandeiras, nas faixas e nos membros superiores.

Como na Torcida Verde qualquer centímetro de pano era uma preciosidade, era para nós impensável destruir bandeiras, ainda que em estado deplorável. Desta forma surge o primeiro megaestandarte, resultado da fusão de 3 bandeiras.

Com sete por quatro metros foi pintado a spray com "Torcida Verde" e apenas tinha um senão: o peso!

 

SCP 0 - Basileia 0

Tratam-se de situações marcantes para os militantes da Torcida Verde que viveram essas jornadas ao vivo e a cores.

Desde 1984, o ano da sua fundação, a Torcida Verde tem vivido inúmeros episódios que forjaram o seu carácter e determinaram em grande parte a sua acção.

Tratam-se de situações marcantes para os militantes da Torcida Verde que viveram essas jornadas ao vivo e a cores.

São momentos diversos, com personagens tão diferentes como dirigentes desportivos ou institucionais até aos adeptos e cidadãos mais anónimos.

Neste espaço esses pedaços de história da Torcida Verde são evocados com humor, ironia, determinação e muita convicção. Uma abordagem que se pretende tão original como interventiva, bem evidente nos inúmeros episódios em que se denúncia a hipocrisia, o cinismo, a falta de coragem, o preconceito, a imbecilidade, a mesquinhez, a reverência ou a subserviência.

Simultaneamente muitíssimos outros momentos evocam grandes batalhas assumidas pela Torcida Verde em nome das nossas convicções e ideal clubista.

Estes textos ilustram o percurso da Torcida Verde, tantas vezes rumando num mar turbulento repleto de contradições que emergem, invariavelmente de factores exógenos e externos à natureza associativa do mundo dos clubes e dos adeptos.

 

Facebook Twitter YouTube Google+ RSS