Deslocação histórica com o Andebol à Polónia PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

O apuramento do andebol leonino para a final da Taça Challenge (e subsequente conquista do troféu) foi um grande feito para o Sporting Clube de Portugal enquanto instituição que fez rejubilar todos os verdadeiros sportinguistas.

Em Maio de 2010 a deslocação à longínqua Polónia para o jogo da primeira mão, foi encarada com o profissionalismo e as cautelas que um jogo desta importância acarreta.

Deslocação à Polónia

O sete leonino entrou em jogo de forma felina alcançado uma vantagem que chegou a atingir os sete golos. Todavia, os jogadores do MMTS Kwidzyn mostraram que também não é por acaso que estão na final tendo paulatinamente equilibrado o resultado, chegando inclusivamente à vantagem.

A partir dos 40 minutos os leões voltaram a dominar o jogo sustentados numa defesa muito concentrada tendo atingido a vitória por um parcial de 27-25.

É sobejamente conhecida a luta que a Torcida Verde tem feito na defesa intransigente do ecletismo do Sporting, até como salvaguarda da própria identidade do clube. Assim, impunha-se a presença do nosso grupo nesta jornada histórica, e foi o que veio a acontecer.

Um "contingente" de seis ultras superou todas as dificuldades inerentes a uma deslocação à "Polónia profunda". À nossa espera - no dia que antecedeu o jogo - na verdadeiramente bela cidade de Gdansk tínhamos os nossos mais recentes amigos do Ultras do Lechia de Gdansk, os quais já haviam estado presentes no Herta de Berlim – SCP de Dezembro último. O dia de Sábado foi aproveitado para conhecer a histórica cidade de Gdansk devidamente guiados pelos amigos do Lechia.

No domingo após uma breve visita à turística cidade de Sopot foi tempo de rumar à cidade de Kwidzian, uma vez mais orientados pelos nossos seis amigos polacos já devidamente equipados à Torcida Verde, tendo o almoço ocorrido numa feira medieval junto a um dos mais imponentes castelos polacos.

Na Polónia com o Andebol

A chegada ao pavilhão onde se disputou à partida decorreu sem sobressaltos. Tratava-se de uma infra-estrutura tipo” escola secundária” com apenas uma bancada. O público composto por jovens e mulheres deu um apoio espectacular tendo inclusivamente na entrada das equipas em campo sido realizada uma meritória cascata de rolos de papel.

No entanto e apesar do apoio incessante dos polacos, os Ultras da Torcida Verde responderam ao mais alto nível apoiando sempre o SCP. Os jogadores leoninos e restante staff não ficaram (nem poderia ficar) indiferentes à nossa presença no leste da Europa, pelo que o final da partida foi tempo de confraternização entre os ultras e os jogadores como as fotografias que abaixo se juntam podem ilustrar.

Importa frisar o espectacular fair-play dos polacos do MMTS Kwidzyn. À hora marcada estava uma belíssima interprete (e como elas são belas) que nos aguardava para nos encaminhar para o local onde iramos assistir ao jogo. Durante o jogo e apesar da asfixiante forma como estávamos rodeados de adeptos do MMTS fomos muito bem tratados por todos, dos mais pequenos aos mais velhos, os quais estavam muito surpreendidos e orgulhosos da presença da Torcida Verde no seu Pavilhão. No final do jogo os jogadores polacos cumprimentarem-nos com um cordial aperto do final, tendo nós aproveitado a oportunidade para entrar para dentro de campo para desferir alguns remates ao um dos nossos amigos do Lechia que é guarda-redes da selecção júnior da Polónia.

Em jeito de resumo cumpre frisar que esta deslocação foi a oitava que a Torcida Verde realizou fora de Portugal esta época. É de facto uma marca espectacular só passível de ser atingida pelos melhores grupos ultras do mundo !!!

Nota finalíssima de agradecimento para os nossos novos amigos do Lechia de Gdansk que, pese as diferenças culturais entre os nossos dois países receberam-nos de forma muito hospitaleira, o que demonstra que o fenómeno ultra pode ser um espectacular pólo de aproximação entre os povos.

É possível que seu navegador não suporte a exibição desta imagem.

 

Deslocação a Bilbau

As deslocações são desde a primeira hora uma das principais acções que na Torcida Verde potenciamos rumo ao apoio do ideal leonino.

Naturalmente a mobilização é uma tarefa indispensável para possibilitar a realização dessas deslocações. Seja no Futebol, no Andebol, no Futsal, no Hóquei-em-Patins, no Basket, no Voleibol ou no Atletismo, a Torcida Verde organizou centenas de deslocações em Portugal e na Europa.

Com o advento das transmissões televisivas, as quais ainda por cima exigem-nos suportar horários jogos intragáveis, assim como o excessivo preço dos bilhetes são factores que dificultam a mobilização.

A dificuldade na mobilização agrava-se com o processo de afastamento dos adeptos verde e brancos, que resultou da triturante erosão provocada pelos efeitos do Projecto Roquette desde meados dos anos 90.

Exemplo marcante foi o cancelamento da organização de excursões pelos serviços do Clube em 1996, dando expressão ao processo de desaculturação leonina, também pela desmobilização dos adeptos, transformados como meros consumidores.

>Apesar de tudo, na Torcida Verde jamais nos rendemos. A fidelidade às cores verde e branca é uma bandeira inquestionável.

 

Facebook Twitter YouTube Google+ RSS